Moradores de Congonhas, na região Central de Minas, ficaram assustados com o acionamento da sirene de emergência da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), empresa que mantém barragem na cidade. A prefeitura informou que não houve rompimento de estrutura. O aviso sonoro ocorreu na quinta-feira (29).

Em nota, a Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Civl e Social declarou que, assim que tomou ciência do fato, visitou a siderúrgica e constatou que uma firma terceirizada, “que realizava serviços preventivos no dique de sela, realizou um procedimento preventivo de segurança não autorizado, o que causou o disparo de uma sirene secundária sem que houvesse ocorrência na barragem”.

O órgão do município também disse que, apesar do incidente, os sistemas de “vigilância, sinalização e comunicação oficiais continuam aptos a operar e intactos”.

Susto

O erro, no entanto, assustou muita gente. Nos perfis oficiais da Prefeitura de Congonhas, moradores reclamaram da situação. Fernanda Rodrigues afirmou que, “quando (o toque) for verdade, ninguém vai saber”. “Falta de responsabilidade e respeito com a população”, afirmou.

 

 

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: