O técnico Antonio Mohamed não comanda mais o Atlético. O anuncio oficial feito pelo clube nesta sexta-feira (22), por meio das redes sociais. No post foi feito um agradecimento ao treinador pelos serviços prestados e desejou sorte em sua carreira.

A gota d’água foi a postura do time na Arena Pantanal, no empate em 1 a 1 com o Cuiabá, nessa quinta-feira (21).  Durante a coletiva posterior ao confronto, o treinador argentino se mostrou ciente da situação complicada, deixou clara a insatisfação com o rendimento do time e a “falta de intensidade”.

Enquanto as negociações para contratação de um novo comandante se desenrolam, o auxiliar técnico Lucas Gonçalves ficará à frente do Galo e estará a beira do gramado neste domingo (24), diante do Corinthians, às 18h, no Mineirão.

Em sete meses, Turco Mohamed comandou 43 duelos, sendo 27 vitórias, 13 empates e cinco derrotas. Embora o número de vitórias seja consideravelmente maior do que os de empates e reveses, o desempenho do elenco não vinha agradando.

Contratação e demissão

O treinador argentino chegou ao time em janeiro deste ano, após o ex-técnico Cuca pedir demissão do Atlético. Com respaldo e elogios da diretoria de futebol alvinegra, Turco chegou para dar continuidade ao “projeto” do Galo de brigar por títulos.

Já em fevereiro, Turco conquistou a  Supercopa do Brasil, diante do Flamengo e, em abril, levantou a taça do Campeonato Estadual, sobre o Cruzeiro.

Embora o estopim tenha sido o resultado da partida dessa quinta-feira, a insatisfação da torcida com o trabalho do argentino tem sido alimentada há meses.

A situação começou a oscilar no início do Brasileirão e nas partidas da Libertadores, quando o Galo protagonizou empates, derrotas e uma atuação abaixo do esperado.

Em confrontos diretos, o time comandado por Turco também não cumpriu com as expectativas. Em virtude disso, o Atlético foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil, diante do Flamengo, após apresentar um “futebol abaixo da média”, no Maracanã.

No entanto, mais de uma vez, diante de críticas e pressão, Turco recebeu votos de confiança por parte da diretoria atleticana e até da torcida, mas não conseguiu se manter.

 

 

Fonte: Hoje em Dia

COMPATILHAR: