Convido a refletir: você já parou para pensar que mesmo que Deus não exista, a existência do nosso universo é um milagre? Qualquer pessoa que passou pelo segundo grau já viu e conheceu as equações físicas e químicas. Observe que essas leis da Física e as leis da Química existem e estão ajustadas finamente para que matéria e energia existam. E observe ainda a matéria, quantas partículas atômicas e subatômicas já se detectaram, tudo para que nosso mundo exista.

Comece com o primeiro conceito, o tempo, o que é o tempo, uma dimensão? Embora não entendamos claramente, todos têm a experiência da fluidez do tempo. Observe a gravitação do Newton e a Constante Gravitacional que está no ponto certo para que as estrelas sejam formadas e durem por muito tempo, suficiente para que criem elementos a partir do hidrogênio, o mais simples elemento. Se essa constante fosse maior, as estrelas durariam pouco, morreriam logo, e se fosse menor, nem nasceriam. E o que vemos é um universo repleto de estrelas, planetas e galáxias.

Outra constante importante é a Velocidade da Luz no Vácuo, para a teoria da relatividade e para a consistência das leis físicas, pois afeta a conversão de massa em energia e o comportamento da radiação.

Já a Constante de Planck determina a quantização da energia, implicando na estrutura atômica e nas reações químicas essenciais para a vida. E a Constante de Estrutura Fina que está relacionada à força eletromagnética que une os elétrons aos núcleos atômicos. Variações no seu valor poderiam impedir a formação de átomos estáveis.

A Massa do Próton e do Nêutron e a diferença precisa entre essas massas é fundamental para a estabilidade dos núcleos atômicos e para as reações nucleares nas estrelas. A própria Carga Elementar do elétron afeta a força eletromagnética e é determinante para a formação de átomos e moléculas.

Assim também é a Constante de Boltzmann, que relaciona temperatura e energia, algo importante para as propriedades termodinâmicas dos sistemas físicos.

A relação entre as Forças Fundamentais, a força nuclear forte e a força nuclear fraca, precisa estar equilibrada de forma precisa para a formação dos núcleos atômicos e para os processos de fusão estelar. Pequenas variações podem resultar em um universo sem elementos pesados necessários para a vida.

E algo difícil de explicar, o Número de Dimensões Espaciais. Nosso universo possui três dimensões espaciais e uma temporal, ao menos, as que fomos capazes de detectar. Mudanças no número de dimensões espaciais afetariam drasticamente as leis físicas e a possibilidade de vida como conhecemos.

Cientistas como Hawkings acreditavam que vivemos em um universo, mas a realidade continha uma infinidade, o multiverso. Cada um teria suas leis e constantes próprias, obviamente não tendo vida como temos no nosso.

Depois de tantas constantes universais finamente ajustadas para que a vida exista, que a evolução aconteça e termine em uma espécie inteligente e que pesquise e conheça tudo, exceto o antes da criação (do famoso Big Bang), continuaremos nesse mistério que é o milagre de nossa existência.

 

COMPATILHAR: