Um estudo publicado na revista científica “The Lancet” apresentou o primeiro caso de um cachorro infectado pela varíola dos macacos. A infecção foi registrada na França. A hipótese é de que ele tenha contraído a doença de seus donos.

De acordo com o relato do caso publicado na quarta-feira (10), os tutores do animal são dois homens. O casal homossexual, que não tem uma relação monogâmica, dormia junto com o cachorro. O pet desenvolveu as lesões 12 dias depois de seus donos. Da raça galgo italiano, o animal é um macho de quatro anos de idade. Ele apresentou lesões muco cutâneas, incluindo pústulas no abdômen e uma ulceração anal fina.

De acordo com os cientistas, o vírus que infectou um dos pacientes era 100% compatível geneticamente com o do cão. Os pesquisadores relatam que os tutores evitaram que o cão entrasse em contato com outros animais de estimação ou humanos desde o início de seus próprios sintomas.

Em países onde a variola dos macacos é endêmica, apenas animais selvagens (roedores e primatas) foram vetores de transmissão do vírus da varíola dos macacos.

Até então, a infecção entre animais domésticos nunca havia sido relatada. No entanto, nos EUA já foi registrada a transmissão do vírus em cães da pradaria, uma espécie de roedor, e na Europa, em primatas em cativeiro que tiveram em contato com animais infectados importados.

Ainda de acordo com os pesquisadores, a descoberta fomenta o debate sobre a necessidade de isolar animais de indivíduos que testaram positivo para a doença.

 

Fonte: G1

 

 

Comentários
COMPATILHAR: