O Atlético se posicionou oficialmente sobre o assassinato do garoto Heitor Felipe Moreira de Oliveira, de 9 anos, atleta da iniciação do clube. Heitor, que era atacante, é um dos três mortos de uma chacina ocorrida em um sítio de Ribeirão das Neves, na Grande BH, na noite dessa quinta-feira (24).

“É com muita dor que todos no Galo lamentam profundamente a perda trágica de Heitor Felipe, aos 9 anos, na noite de ontem (23), em Ribeirão das Neves, na Grande BH, vítima de homicídio durante a festa de seu aniversário. O jovem foi atleta do Clube na iniciação (categorias abaixo de 14 anos), era acompanhado e participava de treinos mensais. Nossos sinceros sentimentos aos familiares e amigos. Descanse em paz, Heitor”, escreveu o clube no perfil oficial Galo na Base no Instagram.

 

Sonho

Heitor jogou na categoria de 8 anos do Atlético até o ano passado. No entanto, foi encaminhado para uma escolinha do clube e era monitorado, já que apresentava evolução. Por isso, treinava uma vez por mês com o time principal da categoria 9 anos.

Ainda conforme apurado pela Itatiaia, Heitor era atacante de velocidade e habilidoso, mas precisava evoluir fisicamente. Era uma criança alegre e não dava trabalho.

Heitor tinha o sonho de ser jogador profissional de futebol e estava no caminho para realizá-lo. Após sair do time elenco principal da base alvinegra, ele passou a treinar em uma franquia do América.

 

Fonte: Itatiaia

 

COMPATILHAR: