Mais de 50 pássaros silvestres, sendo 4 em ameaça de extinção, foram apreendidos em Diamantina e outros municípios da região do Vale do Jequitinhonha durante operação da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Ao todo, foram vistoriados 15 locais, entre os dias 27 e 31 de março, que resultaram na aplicação de cerca de R$959 mil em multas.

Conforme balanço divulgado pela Semad nesta segunda-feira (3), também foi constatado o extravio de 112 pássaros declarados nos plantéis dos criadores fiscalizados, além de apreendidas 47 gaiolas, 7 armadilhas e 23 anilhas. O trabalho foi realizado nas cidades de Diamantina, Gouveia, Datas e Couto de Magalhães de Minas.

A operação, batizada de Araçoia, foi uma ação integrada entre as Diretorias de Fiscalização Alto São Francisco, Leste e Jequitinhonha. As aves apreendidas foram entregues para o Instituto Estadual de Florestas (IEF) e do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas).

A operação foi montada a partir de levantamentos de informações sobre a criação amadorista de passeriformes em Diamantina e região, obtidas junto ao Sistema de Gestão de Passeriformes – SisPass. Na ação foram identificados fraudes em anilhas oficiais, extravio de espécimes autorizadas e o porte de armadilhas para captura de animais.

O coordenador da operação e Diretor de Fiscalização da Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) Leste Mineiro, Daniel Colen, ressalta ainda que outra infração comum é transportar, ter a posse, utilizar, guardar ou ter em cativeiro espécimes da fauna silvestre nativa ou em rota migratória sem a devida permissão ou licença do órgão ambiental competente. “A documentação deve comprovar a origem dos animais mantidos em cativeiro ”, explica.

A Operação Araçoia foi uma ação integrada entre as Diretorias de Fiscalização Alto São Francisco, Leste e Jequitinhonha. As equipes foram formadas por doze fiscais da Semad e quatro militares da 14ª Cia de Polícia de Meio Ambiente.

 

Fonte: Hoje em Dia

 

COMPATILHAR: