Diversas rodovias mineiras ainda estão sob impacto das fortes chuvas que atingiram todo o estado de Minas Gerais nas últimas semanas. As tempestades até deram trégua, mas ainda há 100 pontos de interdição total ou parcial, contabilizados ontem nas MGs e BRs que cortam todo o estado, segundo balanço feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Motoristas devem ficar atentos a rotas alternativas. Além das estradas que já se encontram interditadas, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) anunciou o fechamento do km 96 da BR-262, próximo à região de Abre Campo, devido às fortes chuvas na região. Os motoristas precisarão passar por desvios para chegar a Ipatinga, no Vale do Aço, ou a Vitória, no Espírito Santo (ES).

A sugestão dada pelo Dnit para veículos leves que seguirem no sentido Belo Horizonte ao Vale do Aço é alcançar Caratinga pela MG-329, para depois se dirigirem a Realeza pela BR-116 e, por fim, precorrer o trajeto de Realeza a Vitória pela BR-262.  Para quem vai ao Vale do Aço, a opção é seguir até Rio Casca pela BR-262 e depois seguir para Caratinga pela MG-329 até o trevo da BR-458 pela BR-116. Por fim, o caminho será concluído até Ipatinga pela BR-458.

No caso de veículos grandes, no sentido BH a Vitória, a opção é seguir até Juiz de Fora pela BR-040, e depois dirigir em direção a Leopoldina pela BR-267, chegando a Realeza pela BR-116. Por fim, o motorista deve retomar a BR-262 no sentido Vitória.
Pelo estado 

Segundo a PRF, 17 pontos estão totalmente interditados no estado e 85 contam com interdições parciais. Motoristas trafegando na BR-381, na altura de Nova Era, Região Central de Minas Gerais, também precisam adotar caminho alternativo. Desde sexta-feira, o trecho foi completamente interditado, após o asfalto estufar. De acordo com a PRF, a interdição ocorreu na altura do KM 321, devido ao desmoronamento da pista de rolamento.

Os desvios sugeridos podem ser acessados por Caratinga, pela BR-116, e a MG-329 até Rio Casca. Para caminhoneiros, a melhor rota é seguir na MG-758 até Belo Oriente e depois se dirigirem a Guanhães e Itabira. Para retornar, a alternativa é alcançar a BR-381, em São Gonçalo.

Ainda que as interdições e desvios provoquem transtornos aos motoristas, o Dnit afirma que está avaliando as soluções a serem adotadas: “O trabalho do DNIT em Minas Gerais ocorre de maneira ininterrupta, desde o final de dezembro de 2021, para restaurar a trafegabilidade das rodovias federais no estado impactadas pelas fortes chuvas que ocasionaram quedas de barreiras e processos erosivos”, informou o órgão em nota.

Fonte: Estado de Minas

Comentários
COMPATILHAR: