Um homem de 40 anos foi assassinado a facadas na área central de Cachoeira da Prata, na segunda-feira (18). Ele foi socorrido por funcionários do Centro de Saúde, mas não sobreviveu.

A vítima, Elissandro Alves, foi alvo de manchetes no ano passado ao sobreviver duas horas lutando contra uma forte correnteza na barragem no município.

Com a ajuda de testemunhas, os policiais militares localizaram a casa da irmã de um dos autores do crime. No local, ela afirmou à PM que não tinha conhecimento da localização do irmão pois, logo após o crime, ele teria pego alguns objetos e fugido, informando apenas as roupas que ele usava. 

Através de buscas na residência, os militares observaram no quintal uma mata com pegadas recentes e começaram as buscas pelo suspeito com o apoio das Guarnições de Fortuna de Minas e Inhaúma. Ao localizá-lo escondido na mata em folhas de árvores, os militares deram voz de prisão. 

Detido, o autor informou que o cunhado dele também havia participado do crime. Ao retornar à casa da irmã, os militares também deram voz de prisão ao outro suspeito, que negou os fatos.

Aos policiais, um dos envolvidos confessou o assassinato e afirmou que não havia sido o único homicídio cometido. Além disso, os policiais apuraram que o autor tinha mandado de prisão em aberto e constava descumprimento às determinações de prisão domiciliar.

De acordo com os relatos, a vítima teria ido até o cunhado do primeiro suspeito detido cobrar uma dívida de alguns peixes que foram vendidos. Como os envolvidos não chegaram a um acordo, eles entraram em discussão, até que os autores o acertaram com duas facadas, uma no tórax e uma no braço esquerdo.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Sete Lagoas e a perícia foi acionada.

A arma do crime foi encontrada na cozinha da casa.

Fonte: Estado de Minas

Comentários