Cerca de 100 pessoas, entre alunos e servidores da Escola Estadual Marques Afonso, no município de São Domingos do Prata, na Região Central de Minas Gerais, precisaram ser socorridas após passarem mal dentro da instituição de ensino, nesta quarta-feira (18), em decorrência de um quadro de intoxicação alimentar. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Educação (SEE-MG).

“O superintendente Regional de Ensino (SRE) de Nova Era, responsável pela coordenação da escola, esteve no local para prestar apoio à comunidade escolar e solicitou que o Serviço de Inspeção Escolar da SRE compareça à unidade de ensino, nesta quinta-feira (19), para apurar o ocorrido”, diz a SEE-MG.

A Prefeitura de São Domingos do Prata se pronunciou explicando que todos foram encaminhados para o Hospital Nossa Senhora das Dores, no município, e postos de saúde. No entanto, “a maioria dos pacientes foi liberada, sem apresentar sintomas graves”, completa a SEE-MG. O corpo de Bombeiros auxiliou no resgate.

Em nota publicada nas redes sociais, a direção da escola reforça que todos foram prontamente atendidos com apoio da Secretaria de Saúde e do Conselho Tutelar e da Superintendência Regional de Ensino (SRE) do município de Nova Era. A Vigilância Sanitária também foi acionada.

Por fim, o comunicado escolar anuncia a suspensão das aulas na noite desta quarta e nesta quinta-feira (19/10). Ainda segundo o Executivo municipal, ninguém precisou ser transferido para outra unidade hospitalar.

Leia na íntegra a nota da SEE-MG

“A Secretaria de Estado de Educação (SEE-MG) informa que está tomando todas as providências necessárias para apurar as motivações dos casos de intoxicação alimentar ocorridos na Escola Estadual Marques Afonso, em São Domingos do Prata, nesta quarta-feira (18/10). O superintendente Regional de Ensino (SRE) de Nova Era, responsável pela coordenação da escola, esteve no local para prestar apoio à comunidade escolar e solicitou que o Serviço de Inspeção Escolar da SRE compareça à unidade de ensino, nesta quinta-feira (19/10), para apurar o ocorrido. A direção da escola também acionou de imediato a Vigilância Sanitária, que irá apurar o caso.

Ao todo, cerca de 100 pessoas, entre estudantes e servidores da escola, precisaram de atendimento médico, sendo que a maioria dos pacientes foi liberada, sem apresentar sintomas graves.

Ressaltamos que a Secretaria de Estado de Educação e a SRE de Nova Era estão acompanhando de perto o caso e seguem prestando auxílio à comunidade escolar afetada. As aulas na unidade de ensino foram suspensas no turno noturno desta quarta-feira (18/10) e integralmente nesta quinta-feira (19/10)”.

Fonte: Estado de Minas

 

COMPATILHAR: