A campanha de vacinação contra a gripe e o sarampo foi adiada em Minas Gerais após não atingir o público alvo esperado. O movimento deveria ser encerrado nesta sexta-feira (3), mas foi adiado para o dia 24 de junho, segundo recomendação do Ministério da Saúde.

Na prática, isso significa que os imunizantes continuarão sendo destinados, exclusivamente, para os mesmos grupos prioritários, o que inclui idosos, crianças menores de cinco anos, gestantes, trabalhadores da saúde e outros.

Até o momento, as coberturas vacinais contra a influenza e sarampo seguem muito abaixo das metas estabelecidas pelo governo federal. Em Minas Gerais, o objetivo era imunizar 90% do público alvo contra a gripe, mas só 54,6% das pessoas prioritárias receberam a vacina.

Na campanha pela vacinação contra o sarampo, a cobertura vacinal atingida foi de 47% – bem distante dos 95% previstos, que crianças de seis meses a menores de 5 anos e trabalhadores da saúde.

Conforme a Secretária de Estado de Saúde (SES-MG), as vacinas são gratuitas e continuarão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde em todo o Estado.

Quem pode se vacinar contra a gripe:

– Crianças de 6 meses a menores de 5 anos;
– Idosos;
– Trabalhadores da saúde;
– Gestantes e puérperas;
– Povos indígenas;
– Professores;
– Pessoas com deficiência permanente ou com comorbidades;
– Forças de segurança e salvamento e forças armadas;
– Trabalhadores portuários ou do transporte coletivo de passageiros e caminhoneiros;
– Funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas.

Quem pode ser vacinar contra o Sarampo

– Trabalhadores da saúde

– Crianças de 6 meses a menores de 5 anos.

 

 

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: