Pessoas físicas que tiverem dívidas em atraso com instituições financeiras poderão se beneficiar do Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas e Orientação Financeira desde segunda-feira (1º) até 30 de novembro.

A iniciativa, promovida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e bancos associados em parceria com a Secretária Nacional do Consumidor (Senacon), Banco Central do Brasil e Senado Federal permitirá que o devedor tenha a oportunidade de conhecer e quitar seus débitos em atraso.

Uma página foi desenvolvida para preparação prévia, um dos diferenciais da edição deste ano, com o objetivo de promover educação financeira e auxiliar os devedores a se preparar para a negociação em si.

Clique aqui para acessar. 

Por meio do site da campanha é possível fazer desde o rastreio de dívidas em todo o sistema financeiro nacional; calcular o quanto do orçamento pessoal pode ser destinado ao pagamento mensal em uma negociação; consultar o seu índice de Saúde Financeira (ISF). Também é possível o envio final de propostas de acordo às instituições credoras na plataforma consumidor.gov.br, portal do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), e que conta com a adesão de mais de 160 instituições financeiras.

Poderão fazer parte da negociação no mutirão dívidas que não possuem bens dados em garantia, como por exemplo financiamento de carro ou moto ou financiamento imobiliário; que estejam em atraso e em nome de uma pessoa natural; e tenham sido contraídas de bancos ou financeiras.

Fonte: Governo Federal

Comentários