A Polícia Federal apreendeu 78 kg de ouro sem procedência em Sorocaba (SP), na tarde dessa quarta-feira (4). A carga é avaliada em cerca de R$ 23 milhões. Seis pessoas que faziam o transporte foram detidas, entre elas, quatro policiais militares.

Um dos PMs que atuava na escolta é um tenente-coronel lotado na Casa Militar do Governo de São Paulo, órgão que cuida da segurança do governador, mas está afastado desde dezembro para cumprir licença antes de passar para a reserva.

A Secretaria de Segurança Pública informou que “foi elaborado BO de averiguação de extração irregular de minério. O oficial citado está afastado do trabalho desde dezembro. A Corregedoria da Polícia Militar acompanha a investigação”.

A Polícia Federal informou que monitorava um avião particular suspeito, modelo King Air Turboélice, que pousou no Aeroporto Estadual de Sorocaba, que tem o nome oficial de Bertram Luiz Leupolz.

Com apoio da Polícia Militar Rodoviária, os policiais abordaram dois veículos no Km 74 da Rodovia Castello Branco, na praça de pedágio em Itu (SP), sentido capital paulista.

Barras de ouro estavam em três malas

Nos veículos, os policiais encontraram três malas com barras de ouro, totalizando 78 quilos. A carga de metal precioso saiu do Mato Grosso e Pará. Uma quarta mala com diversos documentos também foi apreendida.

Os seis foram levados à delegacia da PF em Sorocaba, onde foi aberta uma investigação para apurar a denúncia de prática dos crimes de usurpação de bens da União e receptação dolosa. O metal foi encaminhado para perícia da PF.

A Polícia Federal informou que o avião também foi apreendido. A aeronave foi objeto de sequestro criminal em outro inquérito policial. As circunstâncias da utilização proibida da aeronave serão apuradas.

Fonte: O Tempo

 

Comentários
COMPATILHAR: