O Brasil passa por uma fase de desabastecimento de remédios e insumos em diversas regiões. A falta de medicamentos tem afetado não só farmácias, mas hospitais e unidades públicas de saúde na maioria das cidades do País.

O desabastecimento se dá pela ausência de matéria-prima para compor as substâncias e, também, a escassez de insumos para embalagem.

Em Formiga, o atual cenário se torna preocupação para a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Saúde que listou a falta de sete medicamentos: Butilbrometo de Escopolamina, Dipirona, Tramal, Diclofenato de Sódio, Aminofilina, Hidrocortisona e Penicilina.

Além da falta de insumos básicos como seringas, cateter, esparadrapo e gaze. O município tem buscado alternativas para o problema que afeta todas as cidades do país.

Outros materiais também estão em falta como papel higiênico e papel toalha. Estes itens estão em falta devido ao não cumprimento do contrato por parte das empresas fornecedoras que não estão entregando a mercadoria.

A Secretaria de Saúde já notificou as empresas e aguarda resposta sobre o cumprimento do contrato. Caso não seja entregue a mercadoria, o município pode aplicar multa e rescindir o contrato.

 

 

Fonte: Decom

COMPATILHAR: