Depois de mais de oito anos, muita gente ainda não consegue entender como a Seleção Canarinho tomou uma goleada histórica da Alemanha na Copa do Mundo realizada no Brasil. Naquele fatídico 8 de julho de 2014, o placar vergonhoso de 7×1 ainda é uma lembrança dolorosa para muitos brasileiros.

Mas para a Copa do Mundo 2022 no Catar, a Volkswagen resolveu montar um esquema com o objetivo de afastar a “zica” e ajudar o Brasil na busca pelo hexacampeonato. A montadora alemã enviou sete unidades do Gol fabricado em 2014 para a Alemanha a fim de devolver a “goleada”!

E não é que a estratégia parece estar dando resultado? Não só o Brasil venceu a Sérvia por 2×0 em seu primeiro jogo nesta última quinta-feira (24), mas seleções importantes – e nossas maiores rivais – como as da Argentina e da própria Alemanha, envolvida na brincadeira e país de origem da Volkswagen, escorregaram nesse início de Copa do Mundo e perderam suas partidas de estreia.

Além de ser uma forma de reparação histórica, a ação também chama a atenção para a despedida do Gol, já que sua produção será encerrada em 2022. Foram 42 anos de mercado, sendo 27 como líder de vendas no país, e mais de 8 milhões de unidades emplacadas.

Para marcar o adeus a um dos modelos mais icônicos do Brasil, a Volkswagen lançou nesta semana uma edição limitada chamada Gol Last Edition. Foram produzidas apenas 1.000 unidades da série especial, sendo 650 destinadas ao mercado brasileiro e 350 para exportação a países da América do Sul. O carro custa R$ 95.990.

No lugar do hatch, entra em cena o inédito Polo Track, uma versão simplificada do Polo tradicional. O novato chega oficialmente ao mercado no início de 2023 equipado com o mesmo trem de força do Gol, formado por motor 1.0 de três cilindros que rende até 84 cv e 10,4 kgfm, além de câmbio manual de cinco marchas.

A gente precisava agradecer todo esse carinho, aproveitando um dos períodos mais importantes para os brasileiros: a Copa do Mundo. Vamos devolver sete Gols 2014 pra Alemanha para desejar boa sorte para a seleção brasileira!”, afirma Livia Kinoshita, gerente executiva de marketing da Volkswagen.

 

Fonte: G1

 

Comentários
COMPATILHAR: