Ciente de que receberia uma indenização de R$ 14 mil após ganhar a causa de uma cliente, uma advogada de Anápolis, município de Goiás, recebeu um Pix de R$ 100 mil por engano da empresa, uma seguradora de São Paulo.

Jéssica Martins conta que o valor foi pago após ela vencer um processo contra a companhia, mas a advogada não esperava receber R$ 86 mil a mais. Ela levou 20 dias para conseguir devolver a diferença à empresa, que não mostrou pressa para receber a quantia.

“Eu tinha um processo contra uma seguradora, e fizemos um acordo para minha cliente receber R$ 14 mil. Na sexta-feira [4 de março], caiu um depósito na minha conta no valor de R$ 100 mil”, explica. A advogada de 28 anos conta que ficou assustada e confirmou a quantia ao entrar no aplicativo do banco. “Imaginei que o valor veio errado para o pagamento do processo”, detalha. Além do depósito de R$ 100 mil no dia 4 de março, um segundo Pix equivocado foi realizado no dia 9 de março, com mais R$ 1.400.

A advogada tentou ligar para a empresa responsável em um primeiro momento, mas, como tinha uma viagem programada, aguardou o retorno da seguradora. Ao retornar de viagem, cinco dias depois, e não tendo recebido nenhuma ligação, decidiu entrar em contato novamente com a instituição.

Jéssica explica que tentou falar com a empresa por telefone várias vezes e, por não ter obtido resultado, procurou a ouvidoria da empresa, por e-mail. Após alguns dias, a companhia retornou e pediu mais informações. Segundo a advogada, ela detalhou todo o caso, os valores e demais informações, mas a seguradora aparentava estar tranquila com a situação.

Após passar todas as informações por email, a advogada aguardou o contato, que não ocorreu. “Eu precisei cobrar o retorno da empresa. Disse que precisava passar o valor correto para minha cliente e devolver o que tinha sido depositado a mais”, afirma. A seguradora respondeu um dia após a cobrança de Jéssica, declarando que, de fato, havia ocorrido um erro e informando os dados para a devolução do valor.

Com as informações, a advogada restituiu o valor de R$ 87,4 mil à seguradora, também via Pix, e enviou o comprovante do pagamento, no dia 24 de março. Após a devolução, um representante ligou para Jéssica e lhe agradeceu pela atitude.

Apesar do retorno, ela conta que teve a impressão de que a empresa estava muito tranquila em relação ao valor errado. “Tive que ligar, mandar e-mail e até cobrar o retorno”, brinca.

Apesar do susto de receber o alto valor, a goiana explica que o primeiro pensamento foi devolver o dinheiro, pois se tratava de uma situação que poderia prejudicar o funcionário da empresa que havia cometido o erro.

Em nota, a seguradora informou “que ocorreu uma falha pontual e isolada na emissão do pagamento do acordo judicial, prontamente apontada pela advogada da ação, e já corrigida pela empresa”.

Fonte: R7

Comentários
COMPATILHAR: