O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) absolveu o ex-governador Fernando Pimentel (PT) da condenação por tráfico de influência e lavagem de dinheiro.

A decisão colegiada dessa terça-feira (22) seguiu o parecer do Ministério Público Federal (MPF) apresentado ainda em junho de 2021. Em 2019, Pimentel havia sido condenado, em 1ª instância, a dez anos e seis meses de prisão pela 32ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte.

As acusações diziam respeito ao período em que Pimentel fora ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do governo Dilma Rousseff (PT), entre 2011 e 2014.

O ex-ministro foi acusado de usar o cargo para negociar doações ilegais com o dono da empresa JHSF Incorporações para a campanha eleitoral do PT à Prefeitura de Belo Horizonte em 2012 e para sua própria campanha ao governo do Estado em 2014. Em troca, o político teria prometido atuar junto à Secretaria de Aviação Civil para garantir à empresa a autorização para construção e exploração de um aeroporto na região metropolitana de São Paulo.

Em nota à imprensa, Pimentel afirma que tinha sido condenado de “forma absurda e inusitada”. “Com fé em Deus e serenidade, sempre mantive a esperança de que a Justiça triunfaria ao final. O dia chegou, a verdade se restabeleceu. Reafirmo, com humildade, mas com firmeza, meu compromisso de vida inteira com a luta pela democracia, pelos direitos humanos, contra a discriminação e a desigualdade social”, diz o ex-governador.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: