No primeiro clássico pelo Brasileirão após o retorno do Cruzeiro à elite, o Atlético venceu o duelo com gol de falta de Hulk, do meio-campo, e chegou à vice-liderança do campeonato. Já o Cruzeiro caiu para a décima posição na abertura da nona rodada.

Enquanto o Galo muda a chave e começa a pensar em outra decisão, pela Libertadores, na próxima terça-feira (6), contra o Alianza Lima, no Peru, a Raposa terá a semana livre para ajustar o time para buscar a vitória, contra o Bahia, no próximo sábado (10), às 18h30, na Arena Fonte Nova.

O jogo

Os primeiros dez minutos de jogo foram de muito estudo das equipes em campo e sem nenhuma chance clara de gol para ambas as equipes, mas com muita paralisação por excesso de faltas cometidas.

Com o jogo travado, as oportunidades começaram a surgir na bola parada. E foi assim, aos 25 minutos que o artilheiro Hulk abriu o placar. Em cobrança de falta distante, quase próxima ao meio-campo, o atacante soltou a bomba e Rafael Cabral acabou aceitando e vendo a bola morrer no canto esquerdo do arqueiro. Esse foi o quinto gol de Hulk em cinco clássicos disputados.

Aos 34, o Cruzeiro respondeu com Wesley cruzando na grande área na medida para Jussa que bateu de primeira, obrigando Everson se esticar para espalmar a bola pela linha de fundo. O jogo seguiu e as chances ce

Nos acréscimos, novamente em cobrança de falta, só que da intermediária, pelo lado direito, o Galo chegou a marcar com Edenilson desviando na grande área a cobrança de Hyoran. O árbitro invalidou o gol e o VAR foi acionado para traçar a linha de impedimento e confirmar a decisão de campo.

No minuto final, foi a vez do Cruzeiro balançar as redes com Castan, após passe de Wallyson na pequena área. Como no lance anterior, o trio de arbitragem anulou o lance, alegando impedimento de Wallisson, que foi confirmado pelo árbitro de vídeo.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro criou a primeira oportunidade para igualar o marcador logo aos 4 minutos em cobrança de falta de Marlon que, desviada por Rubens, obrigou Everson a pular no canto esquerdo e espalmar a bola para escanteio. Aos oito, em lançamento da defesa de Jussa para Wesley, o atacante se livrou da marcação e bateu firme, porém, para fora.

Aos 15, novamente Everson fez a diferença e impediu o empate ao defender uma cabeçada certeira de Wesley, sozinho na área, após cruzamento de Marlon. Aos 22 foi a vez de Rafael evitar o segundo do Atlético ao espalmar a bola por cima do travessão, após Patrick testar para o gol.

Após esse lance, o Cruzeiro voltou a pressionar o Atlético, mas pecava no último passe. Nos acréscimos, mais uma oportunidade para a Raposa igualar o marcador, em lance de falta da meia-lua cobrada por Marlon, que, desviada, saiu por cima do gol de Everson, em escanteio, no que foi a última boa chance da partida.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 0X1 ATLÉTICO

Cruzeiro
Rafael Cabral; Willian, Neris, Castan e Marlon; Matheus Jussa (Felipe Machado), Wallisson (Daniel Jr.) e Vital; Wesley (Stênio), Bruno Rodrigues e Gilberto (Henrique Dourado). Técnico: Pepa

Atlético
Everson; Saravia, Nathan Silva, Jemerson e Rubens; Otávio, Battaglia, Edenílson (Patrick) e Hyoran (Mauricio Lemos); Paulinho (Rever) e Hulk. Técnico: Eduardo Coudet

Motivo: 9ª rodada Campeonato Brasileiro
​Data: 3 de junho de 2023 (sábado)
Local: Parque do Sabiá, Uberlândia
Árbitro: Savio Pereira Sampaio, auxiliado por Nailton Junior de Sousa Oliveira e Kleber Lucio Gil
​VAR:Wagner Reway
Cartões amarelos: Matheus Jussa, Gabriel Mesquita, Wallisson, Neto Moura, Neris, Castan (Cruzeiro); Otávio, Coudet, Hyoran, Everson, Hulk, Saravia (Atlético)
​​​Gol: Hulk, aos 25 minutos, 1° tempo (Atlético)

Fonte: Hoje em Dia

COMPATILHAR: