A prefeitura de Belo Horizonte anunciou recuo nas medidas de flexibilização em meio à pandemia da Covid-19 e retomou a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados na capital. A confirmação foi antecipada pela Itatiaiae feita pela secretária municipal de Saúde, Cláudia Navarro, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (13).

Um novo decreto será publicado nesta terça-feira (14), com validade inicial até 31 de julho. A nova medida chega quase dois meses após a liberação do item de proteção. No dia 27 de abril, a PBH decretou que as máscaras não seriam mais obrigatórias, e no dia seguinte, um decreto foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM).

Segundo Navarro, a cobertura vacinal em BH ainda não é suficiente, com destaque para a segunda dose em crianças de 5 a 11 anos. Para o novo decreto, a máscara será obrigatória em unidades de saúde, shoppings, no transporte coletivo, além das salas de aula, seja de instituições públicas ou privadas. Fora das salas, em ambientes externos, a permissão caberá às escolas.

Também será citado no documento a recomendação do uso do item mesmo em lugares abertos. Estádios de futebol e feiras, por exemplo, não terão obrigatoriedade, mas será mantida a recomendação da prefeitura para uso da proteção. “Solicitar comprovantes de vacinação não será orientação do protocolo”, pontua Navarro.

Entre abril e maio, BH registrou aumento de 552% nos casos positivos para Covid-19 – ao mesmo tempo, a busca por testes mais que dobrou na capital. Segundo o último boletim epidemiológico publicado, datado de sexta-feira (10), só neste ano, mais de 90 mil pessoas foram infectadas pela doença, das quais 589 morreram.

 

 

Fonte: Itatiaia

Comentários
COMPATILHAR: